Carrinho

Ainda falta muito tempo, mas os designers já conseguem revelar quais serão as tendências em estampas para o inverno 2018.
Nesta estação, marcada pelas baixas temperaturas, veremos parâmetros inovadores e novas formas de pensar. Será uma temporada de resiliência onde os conceitos pré-concebidos vão desaparecendo pouco a pouco. Em contrapartida, as questões políticas e sociais estarão cada vez mais em evidência.
Além disso, a ideia de individualidade continuará cada vez mais forte, tornando-se a mensagem principal em meio à todas as tendências de inverno. Neste momento, as marcas percebem que o consumidor contemporâneo busca inspiração nas passarelas, mas que se veste de acordo com suas próprias necessidades e personalidades.

Inverno 2018

  • Pure personality

No intuito de valorizar os elementos fundamentais da vida, como a natureza, o tempo, a simplicidade e o prazer, o verde continuará em alta nas próximas temporadas. No inverno, porém, ele será uma mistura de tonalidades, entre o verde militar e o esmeralda, apresentando uma intensidade mais dramática, fruto dessa reconexão que se busca com a natureza e a natureza do ser.

  • Rusty Art

Com estas estampas, a ideia é trazer elementos do passado para o presente, criando visuais atemporais com referências de décadas anteriores. Com essas cores e padronagens, as marcas irão revisitar seus arquivos em busca de peças básicas sofisticadas e itens luxuosos para o dia a dia. Nas peças, também veremos estampas florais revisitadas com fundos mais escuros. A sensação aqui pode ser descrita como “despertar e encontrar o café da manhã posto à mesa”.

  • Miss robot

Com o avanço da tecnologia, a moda também busca novidades, incorporando descobertas e inovações aos tecidos da atualidade. Desta maneira, as estruturas pesadas dão lugar a tecidos leves e maleáveis, em vestidos, terninhos, calças, saias, bory e tops, tanto em tons coloridos quanto em efeitos glossy e glitter.
Hit dos anos 70 e depois nos 90, o lamê e o lurex invadiram as passarelas de grifes como Diesel Black Gold, Roland Mouret e Roberto Cavalli. Já o veludo molhado, que reinou em absoluto na temporada internacional de inverno 2017, segue com força total nas próximas temporadas.

  • Pure silver

O maximalismo vem com tudo para dar glamour ao inverno. Materiais brilhantes, mistura de estampas e tecidos e styling com sobreposições nada óbvias vão ser destaque. E, assim como na tendência citada anteriormente, os metalizados também tem inspiração advinda das inovações do mundo digital e da necessidade da moda em sempre olhar para frente.
Em 2016 os metalizados começaram a aparecer nos acessórios, em 2017 viraram febre, principalmente em sandálias e scarpins, e em 2018 essa tendência continua com tudo, para investir em composições all black e all white

  • Mix de estampas florais, xadrezes e listras

Combinar peças feitas com diferentes estampas é uma das tendências do mundo da moda há algum tempo. Nesta temporada, a nostalgia exerce um papel importante, recebendo uma releitura com propostas menos rígidas, de modo a criar uma sobreposição de referências.
No inverno 2018, o passado ganha aspecto mais jovial e menos sentimental, com detalhes e materiais atuais que o modernizam, indo além das reproduções óbvias e buscando criar um estilo livre, que reflete o entusiasmo das subculturas jovens.
E então, qual dessas tendências despertou mais a sua atenção?

Para começar eu sei que o nome soa bem estranho e chega até a lembrar algo relacionado à bichinhos, mas na realidade o termo representa algo que passa bem longe disso. “Esqueça (um pouco) as próteses de silicone e a lipoaspiração. A cirurgia do “momento” é a bichectomia, nome um tanto confuso que a gente decifra agora pra você: retirada da bola de bichat, gordura que fica nas bochechas e deixa o rosto redondinho.”

Bichectomia

Já tem alguns meses que essa cirurgia veio à virar modinha entre as celebridades mais ousadas e para ser bem sincera, eu mesma não sabia que existia até ver o resultado na ex BBB Tamires Peloso. Depois dela comecei a reparar e descobrir (chocadamente) vários outros seres comuns com o mesmo procedimento cirúrgico. O último bafafá foi com a cantora Ludmila, que fez o procedimento recentemente e expôs seu rosto mais fino nas redes sociais.
Eu mesma Wanessa, fiz a cirurgia em agosto do ano passado, e posso garantir que pra mim o resultado foi bem mais do que eu esperava, meu rosto agora ficou harmonizado com o meu corpo. A cirurgia é tranquila, recuperação rápida, indolor.
Posso falar que depois da bichectomia a minha auto estima foi a Mil, Super Recomendo…..
O resultado você começa a perceber a partir do terceiro mês.
Recomendo fazer uma boa avaliação, com um profissional que tenha conhecimento nos nervos da face. Exemplo Dentista
Separei um antes e depois meu para mostrar pra vocês, e de algumas famosas tem resultados são mais chocantes e outros mais naturais, e claro o meu antes e depois também. Vale lembrar que um rosto redondo é igualmente lindo à qualquer outro. O que muda é sua autoestima em relação à isso… nosso bem estar é o que conta no final de tudo.

Vejam: